quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

"Psicologia dá dinheiro?"

Depende de você, estudante. Se você quer faturar alto trabalhando na Psicologia, alguns concursos do judiciário, legislativo ou faculdades públicas costumam se diferenciar dos outros com uma remuneração gigantesca.  

Nesta página do CREPOP dá pra ter uma noção geral dos concursos, média de 1.500 reais. Ou seja, sem um concurso top, sobra os processos seletivos para cargos de chefia em recursos humanos que também costumam ter boa remuneração mas grande exigência.

O trabalho como profissional liberal (clínica) é o mais flexível, mas no início é complicado obter clientes (talvez uma cooperativa facilite) e às vezes frustante, ainda mais se você não se empenhou na sua graduação. Daí que pode ser até mais difícil que os outros pois envolve o contato com cada cliente, avaliando seu trabalho e pagando diretamente. Alguns desses profissionais também trabalham em faculdades particulares dando aulas e pagos por aula dada (horistas) para complementar a renda. 

Especialização é uma consequência natural, ainda que não seja formal mas você vai inevitavelmente escolher uma linha e um área de atuação, talvez já na graduação com o andamento do curso, disciplinas e com o que você tiver afinidade.

Trabalho em empresa pode ser maçante, mas se você gosta de hierarquia, bater cartão, vá em frente.

O mais importante: criatividade. A Psicologia como um todo aqui no Brasil carece de bons profissionais e pesquisadores engajados que desenvolvam projetos inovadores, com metodologia prática/útil e de resultado. A desculpa que o "mercado tá ruim" não cola quando há tanta coisa possível de ser feita em várias áreas, o fato é que o mercado de "clínica" está inflacionado. 

21 comentários:

Anônimo disse...

Amigos, um conselho: Não façam Psicologia! Hoje tomei a decisão de fechar a clínica. Faltam clientes e sobram dívidas.

São gastos demais. E por mais que se tente fazer contatos, ninguém te ajuda. Entrei em contato com sindicatos e mesmo eu dando descontos para associados, não apareceu ninguém. E mesmo dando descontos, eles me cobraram pela divulgação nos jornaizinhos xexelentos deles. E nada de clientes...

Empresas e hospitais você só entra com indicação. Mesmo que tenha um currículo excelente.

Escolas não valorizam psicólogos, são considerados supérfluos. E você, recém-formado, saiba que as particulares que valorizam já tem, portanto vagas em escolas são praticamente zero.

A única coisa que sobra são os concursos públicos. Pouquíssimas vagas e salário de fome.

Portanto, essa é a realidade. Agora vou seguir o conselho do meu pai e estudar para a Caixa Econômica.

Marcelo Schiavo disse...

Colega, realmente, a Psicologia não é das profissões mais fáceis. Mas como escrevi no post, e mantenho essa posição, há espaço SIM para profissionais empreendedores, que ampliem as práticas e grupos desenvolvidos, conheçam e dominem novas técnicas, formem coletivos por meio de cooperativas.

A questão é: ser PJ envolve responsabilidade e força de vontade para vencer os obstáculos burocráticos e outros como vc mencionou, publicidade, circulo restrito de empresas.

Luis C. Callegario disse...

Sou bancário, mas antes de bancário já era estudante de psicologia, se o colega acha ruim ser psicólogo, pior é ser bancário... então siga o conselho do seu pai seja um psicólogo e um bancário frustrados...

feoliveirag@hotmail.com disse...

Tolo é você que diz que psicologia não gera renda. Como não, se você tem várias areas em que pode trabalhar?
Psicologia juridica, hospitalar, social, do transito, educacional, neuropsicologia entre várias outras que eu não citei.
O amigo ai de cima não deu certo, porque não soube trabalhar!

sidney disse...

concordo com o primeiro comentário,a psicologia é ruim e ainda por cima os psicólogos são desunidos,a muitos áreas de atuação so que vc tem que matar um leao por dia pra tentar entrar e sobreviver nessas novas áreas então digo o mesmo não estudem psicologia vao perder dinheiro e tempo,boa sorte a quem pensar diferente.

Anônimo disse...

o sucesso do profissional, é consequência de sua competência.. e acima de tudo é preciso ter Deus em sua vida pois sem ele, se era difícil, vai se tornar impossível ..

Carlos Ferraz disse...

Olha, colega. Eu consigo sim pagar minha contas com a psicologia.

A insatisfação profissional é da pessoa, nunca da profissão, pois o que eu vejo de bacharéis em direito e engenheiros trabalhando em caixa de banco não tá no gibi...

Diferentemente de um escriturário de banco público, que enrola no serviço e espera passivamente pela merreca que irá ganhar no quinto dia útil, qualquer profissional para ter sucesso deve ir à luta e se diferenciar da massa.

Quer ganhar bem, SEJA COMPETENTE, senão é um favor que os insatisfeitos saiam da área para dar lugar para quem quer trabalhar.

Grace disse...

Concordo com você, Carlos Ferraz.

Anônimo disse...

Tipico de psicólogo! O otimismo humanista e a personalização dos problemas do sistema que acaba caindo na culpabilização dos sujeitos por seus insucessos... A verdade é que estamos todos num momento de recessão, e nesses momentos a regra é cortar os gastos não essenciais, e cá pra nós, a psicoterapia e as demais atuações dos profissionais da subjetividade humana no mundo racional e prático que vivemos não ganhou tanto espaço assim para ser considerada entre os itens de primeira necessidade... E sim, o mercado para a profissão de psicologia, apesar de vasto em possibilidades de atuação, não está nada favorável em procura, vagas, oportunidades, custos. Então se vc está pensando em se formar nessa área para ganhar dinheiro, ainda há tempo de repensar. A psicologia já foi a promessa de "profissão do futuro", agora a vez é das profissões ligadas a biotecnologia e afins. Mas se como eu se deslumbrou com a possibilidade de trabalhar com o que gosta e se formou, não se entregue a frustração (REAL) de perceber que a graduação não resolveu seus problemas financeiros, e procure se especializar, não em qualquer coisa que ache legal, mas com a pesquisa do mercado local. O mercado no geral é dos especialistas. Procure saber qual àrea requisitada falta psicólogos e a procura é real, mesmo que pequena, não esteja sendo suprida: Psicologia infantil? Especialistas em apoio para pacientes candidatos a cirurgia bariátrica? E por aí, vai, quanto maior o nível de especialidade, mais chances de sucesso, depois só fazer os contatos certos e direcionados na fonte da procura, e boa sorte com isso. Ou, estude desde o primeiro semestre com foco em concursos públicos, de preferencia já focados na vaga, banca e instituição, pq essa vida de "concurseiro" precisa de muito foco para não disperdiçar as energias.

Cristina L. S. Santana disse...

Concordo contigo Carlos Ferraz...vivo da clínica desde 2011 e gracas a Deus essa "recessão" não chegou a minha porta! Tem que fazer a diferença na área que estiver!

Alessandra Rosendo disse...

Eu me formei ano passado e estou indo para o mestrado na UnB esse ano, e olhe, estou muito feliz por ter conseguido. Essa nova fase virá porque me identifico sim com a área acadêmica, mas principalmente por necessidade e esperança que minha vida financeira melhore.
Se eu tivesse alguém que, no período de minha graduação, falasse abertamente como é o mercado de trabalho para o psicólogo, eu teria desistido.
E explico agora o motivo...
Simplesmente eu gostaria de ter uma segurança financeira, e eu não tenho. Trabalho com a clínica, tenho experiência com atendimento de crianças autistas, e apesar do pouco tempo na profissão, pacientes não faltam. Mas você lida constantemente com pais que se frustram com as mudanças que '—eles deveriam fazer neles mesmos e desistem. Existem muitos adultos que no primeiro sinal de melhora, desistem. Existe sobretudo a importância que cada um dá ao tratamento psicológico, pois em maior parte, como um colega disse acima, a parte psicológica não é vista como algo essencial a ser trabalhada. E se precisarem cortar custos, a não ser em casos realmente complexos,é daí que cortarão.
Na área que mais emprega na psicologia, a social, as condições de trabalho são difíceis e os valores pagos também. Dependendo da região, já é sabido que passará na seleção o conhecido de algum político... Na área do Rh, na qual também trabalhei, as exigências estão a cada dia maiores, principalmente no quesito experiência, o que as empresas não estão querendo oferecer ultimamente para recém formados e estamos sempre competindo com técnicos em Rh.
Enfim, para obter um salário 'digno' e certa segurança financeira, o psicólogo precisa ter 2 ou 3 empregos.
Atualmente tenho me virado porque tenho um esposo que ganha excelentemente em seu emprego na área de TI, inclusive me dando a opção de não precisar trabalhar. Mas não é isso que eu quero.
Então, quem quer assim como eu ter segurança financeira, um bom ambiente de trabalho, que não queira ter 2 ou mais empregos e principalmente ter um trabalho que seja reconhecido por sua importância social e para a saúde das pessoas, não faça psicologia!
Se as coisas continuarem como estão, Medicina que me aguarde!

Erick Ribeiro disse...

Aprenda hipnoterapia: http://hipnoseinstitute.org

Arnold disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Arnold disse...

Cara,você disse tudo!

Anônimo disse...

O anônimo ali de cima falou... Falou... falou e não disse nada!

Queridos o retorno financeiro é consequência de se fazer o que gosta com dedicação e esforço. #no pain #no gain

Vai na fé... E para de reclamar da vida. Se movimenta...

E psicologia é uma área muito promissora... Que dirás daqui a alguns anos quando a saúde mental do povo desse mundo degringolar de vez! Estamos caminhando para a depressão... Enxergam isso? Psicoterapia é a solução pra muita gente... Agora, competência do psicólogo tem que existir. Abs a todos.

Ingrid disse...

Olá!
É possível sim ter sucesso na área, basta estudar muito, se dedicar e focar no que realmente vale nessa vida.
Sou formada e logo após meu período de supervisão comecei em uma clinica com 4 pacientes, após pesquisar muito encontrei esse curso com especialista da área, vale muito a pena investir. Hoje tenho minha agenda cheia, abri minha própria consultório e sai da casa dos meus pais, tenho 27 anos, minha vida é outra. Deem uma conferida. http://aprendacomquemsabe.xyz/hoje/psicologia

Anônimo disse...

Bom, em relação ao comentário de uma pessoa aqui sobre "psicólogo não são unidos" concordo! Fui estudante de psicologia e começa pela turma. Achei que por ser psicologia a turma seria mais unida, muito pelo contrário era panelinha de todo lado. Ou seja, começa pela turma na faculdade. A maioria dos psicólogos gostam de disputar. Lamentável mas é a realidade. Exemplo pra mim é a área da odontologia ô povo unido.

Susane Mello disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Unknown disse...

Entendam que o sucesso é a somatória de vários esforços ao longo de sua vida, psicologia é uma profissão digna, a insatisfação é que muitas pessoas se formam e caem no comodismo, quer conseguir ter êxito? Como psicólogo?, domine novas técnicas, criem práticas que ajude pessoas a se libertarem de cárceres psíquicos, sabe qual é o problema? Não fazem nada para se destacar,não sabem ser bons profissionais, psicologia é a ciência que estuda os comportamentos humanos certo ? É uma ciência que forma alguém para saber lidar e entender seres humanos, e olha que conhecidência vc está em um mundo cheio deles, e ainda Diz que não tem cliente que não tem êxito, em qual mundo vc vive? Pq o que eu vivo tem humanos e eles precisão de técnicas urgentes, se habilite,e verá que o problema está em você e não na psicologia.

Paulo Setubal disse...

Entendam que o sucesso é a somatória de vários esforços ao longo de sua vida, psicologia é uma profissão digna, a insatisfação é que muitas pessoas se formam e caem no comodismo, quer conseguir ter êxito? Como psicólogo?, domine novas técnicas, criem práticas que ajude pessoas a se libertarem de cárceres psíquicos, sabe qual é o problema? Não fazem nada para se destacar,não sabem ser bons profissionais, psicologia é a ciência que estuda os comportamentos humanos certo ? É uma ciência que forma alguém para saber lidar e entender seres humanos, e olha que conhecidência vc está em um mundo cheio deles, e ainda Diz que não tem cliente que não tem êxito, em qual mundo vc vive? Pq o que eu vivo tem humanos e eles precisão de técnicas urgentes, se habilite,e verá que o problema está em você e não na psicologia.

Anônimo disse...

Vou falar de mim.
Fiz psicologia por amor, sou formada em ADM e ganhava muito bem, mais queria muito psicologia. No começo consegui estudar e trabalhar, dai chegaram os estágios obrigatórios e não conseguir mais trabalhar. aproveitei pra estudar muito, fiz iniciação cientifica, tirei a melhores notas e fui n 1 na faculdade e ganhei a pós, também passei no mestrado mais ñ ganho bolsa pq ñ tem.
Me formei com muito esforço, coloquei clínica não tive retorno, fiz projetos para justiça, ñ tem verba, prefeitura ñ faz concurso tive q fazer vários projetos e ver se eram aprovados tentei ensinar mais não terminei o mestrado. BOM as contas chegaram, moro sozinha e tinha q pagar aluguel e bla bla bla ....

Sim conseguir um emprego 40hs por 1200,00, ñ dava pra me sustentar, estudar mestrado, então abri mão dele pq precisava pagar as contas, a clínica tinha cliente mais como pagava a sala ficava todo o dinheiro lá. tentei clinicas para me contratarem a noite, tentei ensinar, coloquei curriculo em RH fiz tudo que eu sei fazer para conseguir melhorar na área de psicologia.
Reconhecimento muito, sou chamada para várias palestras ( grátis) sou convidada para seminarios ( Grátis) entrevistas ( Grátis) sou super requisitada, mais retorno financeiro não tenho.
talvés a culpa seja minha mesmo, talvés não seja tão boa, ou talvés não tive sorte q 2 amigas tiveram de terem pais politicos e as colocarem em cargos de coordenação. enfim ...
Da minha turma apenas 5 conseguiram empregos legais, o restante igual a mim batalhando.
A questão é q não posso mais esperar o retorno de psicologia após 2 anos de formada, pois já vendi tudo, carro, apto, moveis ... não posso mais investir sem ter retorno e não posso continuar a depender de amigos.

A questão é que estou indo para área de vendas, desisti ...

Desejo boa Sorte a quem continua e que tenham mais competência que eu.